Projetos de Pesquisa

A estruturação de uma vida acadêmica não pode ser segregada do ideal de produção intelectual. Afinal de contas, é através dessa produção que se criam, se transformam, se compartilham e se difundem os mais distintos tipos de conhecimento. Assim, será por meio de estudos que os acadêmicos modernos se tornam capazes de promover o desenvolvimento social, cultural e econômico de suas localidades.

Desse modo, manter-se fiel a esta premissa é uma das pilastras que sustentam as ações pedagógicas do curso de bacharelado em hotelaria. Afinal de contas, tanto docentes, quanto discentes buscam por intermédio de seus projetos constituir um canal para reflexão, promoção e obtenção de novos saberes atentos às especificidades e demandas do sistema turístico e seus stakeholders.

Nesse sentido, tem-se o intuito de investir estrategicamente na produção de diferentes formas do conhecimento acadêmico, sempre em busca da inovação e excelência do referido curso. Para tanto, certas condições são basilares para este tipo de objetivo. Dentre as mais relevantes, destacam-se o desenvolvimento intelectual do docente-pesquisador. Sua produção deve estar vinculada a publicação de estudos em revistas acadêmicas de alto impacto, bem como na apresentação dos resultados de suas pesquisas em eventos acadêmicos.

É fundamental o suporte institucional em termos de material permanente e de consumo aos núcleos de pesquisa. Dentre esses, destacam-se a presença de laboratórios de informática, acervo do sistema de bibliotecas, acessos as mais renomadas plataformas de busca nacionais e internacionais. É através do usufruto destes que pesquisas de qualidades podem ser prospectadas.

Consequentemente, o referido curso busca a participação dos seus alunos em atividades de iniciação científica, com a justificativa de que o ensino superior se diferencia do ensino médio exatamente nesta imersão à análise e produção científica. Além disso, supõe-se que tais atividades estejam em consonância com o perfil esperado do egresso: a capacidade de perceber e analisar problemas, levantar hipóteses, buscar dados, rever bibliografias, resumir textos, computar dados, demonstrar resultados através de gráficos estatísticos e, principalmente, saber buscar informações.

Panorama esse perseguido e estimulado pelos docentes do curso de hotelaria, visto que o corpo discente continuamente é estimulado a participar dos processos seletivos para os programas de iniciação científica desenvolvidos na própria universidade – PICV, PIBIC e PIBID – bem como aos programas externos promovidos anualmente pela FAPERJ ou CAPES, por exemplo.