Inauguração do MAPCT

Foi com muita satisfação que o Museu de Anatomia Patológica Carlos Tokarnia (MAPCT) inaugurou seu novo espaço, a Sala 3, localizada no Anexo I do Instituto de Veterinária.


A festa contou com a participação do Prof. César Augusto Da Ros – Vice-Reitor da UFRRJ, da Profa Miliane Moreira Soares de Souza – representante do Instituto de Veterinária, do Prof. Carlos Alexandre Rey Matias – representante do Departamento de Epidemiologia e Saúde Pública, da Profa. Gabriela Rizo – representante da PROEXT e do Núcleo de Articulação de Acervos e Coleções -NAAC/FFRRJ, da Profa. Marilene de Farias Brito Queiroz – Curadora do MAPCT, além das Profas do Setor de Anatomia Patológica Ticiana do Nascimento França e Vivian de Assunção Nogueira de Carvalho (Vice-coordenadora do PPGMV).


Ainda estavam presentes a esposa do Prof. Tokarnia, Maria Luiza Tokarnia e a sobrinha Bárbara Tokarnia, Profa. Margareth Maria de Carvalho Queiroz – Fiocruz e do Prof. Carlos Luiz Massard do Departamento de Parasitologia Animal, alunos, bolsistas, residentes e do público em geral.


O MAPCT disponibiliza aos jovens da Medicina Veterinária e à sociedade um rico acervo de valor científico, cujas coleções, ordenadas de forma pedagógica, são compostas de enfermidades de diversas espécies de animais domésticos, e em menor escala, de animais silvestres. As peças são organizadas nos diferentes sistemas orgânicos, de acordo com as patologias de natureza traumática, infecciosa, viral, bacteriana, parasitária, metabólica, tóxica, neoplásica, fúngica, congênita, muitas das quais de interesse econômico e em saúde pública, como importantes afecções zoonóticas.


O MAPCT resgata uma história que começou em 1939 com o trabalho de várias gerações de eméritos pesquisadores e patologistas da UFRRJ, cujas trajetórias têm reconhecimento nacional e internacional.


Inaugurado em 2007 (Sala 1), foi ampliado em 2016 (Sala 2) como uma homenagem de 1 ano do falecimento do Prof. Carlos Tokarnia (Centro de Memória e acervo de Plantas Tóxicas e Deficiências Minerais).


No dia 1 de outubro de 2021 o MAPCT compartilha uma perspectiva de novas visões acerca das doenças dos animais, de novas percepções e facetas de observação da patologia, no intuito de criar competências e construir um movimento de mudanças, mesmo em tempos tão difíceis, como o da pandemia.


Numa perspectiva de proporcionar à sociedade novas possibilidades de ferramentas de aprendizado, o MAPCT objetiva envolver a comunidade em que a UFRRJ está inserida, com um engajamento pautado na responsabilidade coletiva, no espírito público, de forma sólida, num espaço democratizado e solidário e ainda com a missão
de capilarizar informações sobre os diagnósticos de uma grande diversidade de enfermidades. Com um perfil didático, tem vocação para crescimento contínuo e a proposta de cumprir o papel de inclusão social e difusão do conhecimento.


A marca do MAPCT é a conservação de um acervo que consiste em investir na ciência, a fim de contribuir para a construção da história passada, da atual e da que se busca construir para o futuro.


Cada museu é uma casa da memória que estabelece uma relação com a sociedade, que conta uma história, ensina, estimula e incentiva a pesquisa, desde idades escolares mais precoces; é um local de trocas e conexões, tanto no plano físico como através das ferramentas de mídias sociais. A modernização do MAPCT abre possibilidades de ampliar relações de multi e interdisciplinaridade, e prova que a ciência tem plasticidade e demonstra que devemos estar sempre abertos às inovações e às possibilidades que se nos apresentam.


Essa iniciativa vem de encontro à salvaguarda desse patrimônio científico, que agrega sustentabilidade e propulsão do conhecimento através do turismo científico.


Hoje o MAPCT oferece inovação, conforto e mobilidade, segurança laboral, respeito à saúde dos usuários e ao meio ambiente, proteção do acervo, valorização e preservação da Memória Institucional. E visa a estimulação do público-alvo, integração com a sociedade, disponibilização do acervo para estudos retrospectivos e sua utilização no
ensino e na pesquisa, por meio da extensão.


Nessa perspectiva se projeta estimular, inspirar, incentivar e cultivar o gosto pela investigação, pela ciência e pela museologia, numa temática socioeducativa.


Os esforços de toda a equipe do MAPCT foram imprescindíveis para que esse momento pudesse ser possível. A obra foi realizada com a generosidade de muitos colaboradores.


Em nome da equipe do SAP, o MAPCT agradece a todos os envolvidos.


Profa. Marilene de Farias Brito Queiro (docente do PPGMV)

Últimas Notícias

RESULTADO FINAL EDITAL EXTRAORDINÁRIO – DOUTORADO

O Programa de Pós-graduação em Medicina Veterinária (PPGMV/UFRRJ) torna público o resultado final do processo seletivo extraordinário para o curso leia mais

24/11/2021 - 09:29

RESULTADO PRELIMINAR EDITAL EXTRAORDINÁRIO – DOUTORADO

O Programa de Pós-graduação em Medicina Veterinária (PPGMV/UFRRJ) torna público o resultado preliminar do processo seletivo extraordinário para o curso leia mais

18/11/2021 - 08:16

Lista de inscrições homologadas – Edital Extraordinário 2021

O Programa de Pós-graduação em Medicina Veterinária (PPGMV/UFRRJ) torna público a  lista de inscrições homologadas para o processo seletivo extraordinário leia mais

03/11/2021 - 20:46

EDITAL EXTRAORDINÁRIO – DOUTORADO

Estão abertas as inscrições do processo seletivo para o curso de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária (PPGMV) leia mais

19/10/2021 - 15:31

Palestra CEA – UFRRJ

Acontecerá, na quarta-feira (13/10), o próximo encontro do ciclo de Debates CEA. Teremos o prazer de receber os professores Julio leia mais

11/10/2021 - 20:10

Eleição – Representação Docente

A Comissão Eleitoral e o Colegiado Executivo do PPGMV homologam o resultado do processo eleitoral para Representantes Docentes junto ao leia mais

10/10/2021 - 20:36

mais notícias