Laboratórios e Grupos de Pesquisa

1. CEDOC – Centro de Documentação

Objetivos: Reunir e disponibilizar materiais para a pesquisa histórica, vinculados aos projetos de pesquisa desenvolvidos pelo corpo de docentes da área de História da UFRRJ. Busca-se organizar um espaço de produção de memória social e guarda de documentação (textual, audiovisual e iconográfica) com ênfase na história da Baixada Fluminense e municípios adjacentes, com o intuito de fomentar novas investigações e iniciar os discentes no trabalho com fontes diversas. Procura-se estabelecer parcerias com arquivos privados e públicos com o intuito da digitalização de documentação e a preservação de acervos. Para tanto, através de editais públicos de Faperj e Capes foram adquiridos equipamentos de digitalização e leitores de microfilmes, instalados em sala própria, localizada no PPG, anexo III do ICHS, em Seropédica. Na consecução da política de acervo, realizou-se a digitalização de registros paroquiais do século XIX da Cúria de Itaguaí e, em uma pareceria com Biblioteca Nacional, foi  reproduzido em base de microfilme um conjunto significativo de periódicos das seções de obras raras e de periódicos daquela instituição. O centro está articulado às atividades do Programa de Educação Tutorial – PET-História, ao Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência- PIBID e aos Núcleos de Ensino, Pesquisa e Extensão (NEPEs), atividade acadêmica com carga horária obrigatória para os alunos da graduação. É, ainda, prevista a utilização pelos alunos da pós-graduação para pesquisa e atividades de estágio docente obrigatório que exijam utilização dos materiais disponíveis, que interessam, por exemplo, ao ensino da história local e regional. Além do acervo documental, o CEDOC possui três (3) leitoras de microfilmes, dois (2) computadores, uma (1) digitalizadora de microfilmes e uma (1) impressora formato A3.

Coordenação: Luciana Gandelman

 

2. NEPHS – Núcleo de Estudos da Política e História Social

Site

Página no CNPQ

 

Objetivos:

O Núcleo de Estudos da Política e História Social da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (NEPHS-UFRRJ) foi gestado na intenção de incentivar investigações e aprofundar reflexões capazes de estabelecer pontes de comunicação entre dois campos de investigação historicamente constituídos de forma quase autônoma e, por vezes, em oposição: os da História Política e da História Social. A chave proposta para a realização desse movimento de aproximação é a ampliação do que entendemos por Política. Daí a adoção de uma outra nomenclatura – a de estudos da Política.

Apostamos no tratamento da Política como ação que procura legitimar e impor representações do mundo social, bem como práticas e projetos organizados a partir dessas representações. Isto abre a possibilidade de direcionarmos o olhar para processos sociais que envolvam desde conflitos e estabelecimento de fronteiras entre grupos até a produção de consenso tanto no espaço social mais amplo, como em instituições definidas e bem delimitadas. Busca-se, portanto, ultrapassar as limitações de considerar a política como circunscrita a uma esfera específica – a chamada “esfera da política”, que remete em geral à Política formalizada em partidos ou instituições que disputam o poder de Estado e os projetos globais para a sociedade, – para pensá-la de forma ampla.

Fundamentando essa aproximação entre os domínios da Política e do Social está um profícuo diálogo com a antropologia, que possibilitou novas formas de abordagem dos contextos e processos históricos. Da interpretação das evidências à análise dos sistemas simbólicos e significados sociais a cultura está no centro da cena, não como consenso, mas como arena de conflitos. Comprometida em enraizar socialmente os agentes históricos e dar sentido às suas práticas, esta perspectiva aposta na compreensão das experiências de homens e mulheres e das relações sociais, nos processos de formação de identidades coletivas e seu papel nas transformações históricas mais gerais.

Nesse sentido as formas de encenação pública das representações sociais, as práticas de cidadania e lutas por direitos, as disputas em torno da lei e os processos educativos em geral são parte disto que chamamos de ação política e de fenômenos políticos. Por fim, vale destacar que os processos de instituição e institucionalização de grupos sociais, de construção de identidades coletivas e de redes sociais, implicam em ações políticas ainda quando não buscam ocupar arenas tradicionalmente reservadas aos que disputam o poder de Estado.

Coordenação: Professora Doutora Adriana Barreto de Souza (UFRRJ/ICHS)

Pesquisadores: Adriana Barreto de Souza (UFRRJ), Caetana Damasceno (UFRRJ), Alexandre Fortes (UFRRJ), Fabiane Popinigis (UFRRJ), Luis Edmundo de Souza Moraes (UFRRJ), Álvaro Pereira do Nascimento (UFRRJ), Vânia Maria Losada Moreira (UFRRJ), Ângela Moreira Domingues da Silva (CPDOC-FGV), Cristiana Schettini Pereira (Universidade de Buenos Aires), Igor Gak (UNIRIO), Izabel Missagia de Matos (UFRRJ), Paulo Roberto Ribeiro Fontes (CPDOC-FGV)

 

 

3. HISTOR – Núcleo de Pesquisas sobre Teoria da História e História da Historiografia  

Histor

 

 

 

 

Site    Página no CNPq

Localização: ICHS – anexo II – sala 4

Objetivos: É um espaço de colaboração e interlocução entre pesquisadores interessados em analisar as operações, procedimentos, pressupostos, paradigmas, conceitos, problematizações e temas que presidem, permitem e possibilitam os saberes, o conhecimento e as narrativas históricas no mundo antigo, moderno e contemporâneo. O objetivo principal é refletir sobre a historicidade dos saberes e das narrativas históricas, a partir de dois eixos: 1) o estudo do saber e das narrativas históricas, incluindo a problemática que envolve a constituição da história como disciplina, com base na investigação dos preceitos retórico-discursivos, dos fundamentos teóricos e dos princípios metodológicos que regularam e regulam as práticas historiográficas; 2) o estudo dos saberes e das práticas que constituem narrativas históricas contemporâneas diversas, para além do discurso disciplinar e daquilo que é produzido por aqueles que se identificam e são identificados como historiadores. Possui duas Linhas de pesquisa: 1. Teorias da história e história da historiografia; 2. Teorias da história: saberes e narrativas contemporâneas.

Coordenação: Rebeca Gontijo Teixeira (UFRRJ/ICHS)

Pesquisadores: Adriana Barreto de Souza (UFRRJ), Alexander Martins Vianna (UFRRJ), Benito Bisso Schmidt (UFRGS), Douglas Attila Marcelino (UFMG), Durval Muniz Albuquerque Jr. (UFRN), Fábio Franzini (UNIFESP), Felipe Charbel Teixeira (UFRJ), Fábio Henrique Lopes (UFRRJ), Fernando Nicolazzi (UFRGS), Heliana Conde (UERJ), Henrique Estrada Rodrigues (PUC-Rio), Luzia Margareth Rago (Unicamp), Marilene Rosa (UERJ), Marcia de Almeida Gonçalves (UERJ), Maria da Glória de Oliveira (UFRRJ), Nildo Avelino (UFPB), Pedro Spínola Pereira Caldas (UNIRIO), Rebeca Gontijo Teixeira (UFRRJ), Rodrigo Turin (UNIRIO), Temístocles Cezar (UFRGS).

 

4. PLURALITAS – Núcleo Interdisciplinar de Estudos Históricos

PL sun 250x350

Site     Página no CNPq

Objetivos:A diversidade e multiplicidade dos Estudos Históricos atualmente nos impõe uma nova perspectiva dos problemas acerca do ser humano e de seu meio. Os Estudos Históricos devem avançar no diálogo com outras áreas do conhecimento de modo a enriquecermos o debate sobre o processo histórico. Trata-se, então, de refletirmos para além dos recortes espaço-temporais tradicionalmente aceitos e nos voltamos para temas transversais em Ciências Humanas e Sociais, sem, no entanto, perdermos de vista o papel determinante dos sujeitos históricos na construção de sua própria realidade ao longo tempo. Linha de Pesquisa: 1. História social e das ideias; 2. Poder, Interações e Conflitos Culturais.

Coordenação: Marcos José de Araújo Caldas (UFRRJ) e Renata Rozental Sancovsky (UFRRJ)

Pesquisadores: José Costa D’Assunção Barros (UFRRJ), Luis Eduardo Lobianco (UFRRJ), Marcos José de Araújo Caldas (UFRRJ), Raquel Alvitos Pereira (UFRRJ), Renata Rozental Sancovsky (UFRRJ).

 

5. LAMI – Laboratório de Mundos Ibéricos

 

 

 

Página no CNPq

Localização: ICHS – anexo II – sala 8

Objetivos: A proposta do Laboratório de Mundos Ibéricos (LAMI) é reunir professores, pesquisadores e estudantes interessados no debate historiográfico e na pesquisa documental relacionada à história da Península Ibérica, do medievo à Época Moderna. Nesta perspectiva, nosso objetivo é fomentar a discussão sobre aspectos culturais, sociais, políticos e econômicos relativos aos territórios da Península e seus domínios, desde o estabelecimento do reino visigodo, na Alta Idade Média, até a constituição dos reinos católicos da região e a expansão marítima, formação e desenvolvimento de seus impérios ultramarinos. O Laboratório tem por meta estimular a reflexão acerca da pesquisa e do ensino relacionado aos conteúdos referentes aos mundos ibéricos, bem como a produção de material científico e didático acerca dos mesmos. O LAMI objetiva ainda o estímulo ao diálogo interinstitucional e ao estabelecimento de intercâmbios científicos e pedagógicos na referida área de conhecimento. Linhas de pesquisa: 1. Cultura e Poder; 2. Cultura e Sociedade.

Líderes: Luciana Mendes Gandelman (UFRRJ) e Patrícia Souza de Faria (UFRRJ)

Pesquisadores: Clinio de Oliveira Amaral (UFRRJ), Glaucia Montoro (UFRRJ), Luciana Mendes Gandelman (UFRRJ), Margareth de Almeida Gonçalves (UFRRJ), Patrícia Souza de Faria (UFRRJ), Luís Guilherme Assis Kalil (UFRRJ)

 

6. LEHI – Laboratório de Economia e História

LEHI

 

 

Site    Página no CNPq

Objetivos: Percorrer o território da interdisciplinaridade através do estudo dos campos teóricos e metodológicos comuns na fronteira entre Economia e História, problematizando-os. Recuperar as abordagens conceituais e metodológicas que buscaram articular os dois campos de conhecimento. Empreender estudos a respeito do pensamento econômico e sua difusão nos países centrais e periféricos, buscando o entendimento dos paradigmas que nortearam a formação desses dois campos de conhecimento ao longo do tempo. Desenvolver análises específicas sobre história e desenvolvimento econômico local e regional. Linhas de pesquisa: 1. História do pensamento econômico; 2. Políticas macroeconômicas em perspectiva histórica; 3. História econômica da Baixada Fluminense; 4. História e formação econômica do Brasil; 4. Métodos de pesquisa em História e economia; 5) Relações Internacionais.

Coordenação: Mônica de Souza Nunes Martins (UFRRJ/ICHS) e Elena Soihet (UFRRJ/ICHS)

Pesquisadores: Adriano Oliveira Rodrigues (UFRRJ/IM), Eduardo Bastian (UFRRJ/IE), Elena Soihet (UFRRJ/IM), Georges Gérard Flexor (UFRRJ/IM), Graciela Bonassa Garcia (UFRRJ/IM), Grasiela Baruco (UFRRJ/IM), João Marcio Mendes Pereira (UFRRJ/ICHS), Luiz Fernando Saraiva (UFF), Marcos José de Araújo Caldas (UFRRJ/IM), Maurício Metri (NEI), Monica Nunes Martins (UFRRJ/IM), Pedro Henrique Pedreira Campos (UFRRJ/ICHS), Rita Almico (UFRB).

 

7. História Social: Trabalho, Cultura e Cidadania no Sul Global

Página no CNPq

Objetivo: Investigar a diversidade e a complexidade das formas de trabalho e sociabilidade envolvendo homens e mulheres em sua vida cotidiana, bem como suas relações com o Estado e suas lutas por direitos nos séculos XIX e XX; a formação e constante transformação das identidades de classe e seu cruzamento com outras noções identitárias como raça e gênero; abordagens transnacionais, cruzadas ou comparativas, em particular os laços culturais e sociais estabelecidos entre africanos e seus descendentes.

Líder: Fabiane Popinigis (UFRRJ/ICHS)

Pesquisadores: Alain Pascal Kaly (UFRRJ/ICHS), Alexandre Fortes (UFRRJ/IM), Álvaro Pereira do Nascimento (UFRRJ/IM), Cristiana Schettini Pereira (UNSAM – Argentina), Fabiane Popinigis (UFRRJ/ICHS), Felipe Santos Magalhães (UFRRJ/ICHS), Leonardo Affonso de Miranda Pereira  (PUC-RJ), Paulo Roberto Ribeiro Fontes  (CPDOC -FGV).

 

8. GEAC – Grupo de Estudos sobre o Agro Contemporâneo

 

 

 

Site    Página no CNPq

Objetivos: O Grupo de Estudos sobre o Agro Contemporâneo (GEAC) reúne pesquisadores e estudantes interessados em investigar processos sociais, políticos e econômicos que configuraram ou configuram o meio rural brasileiro e latino-americano, a partir de um diálogo interdisciplinar que dá ênfase às relações de poder e de exploração, aos conflitos sociais, às formas de apropriação e uso social da terra e aos modos de articulação entre o rural e o urbano. Linhas de pesquisa: 1. Desenvolvimento do capitalismo no campo brasileiro; 2. Estado, atores sociais e políticas de desenvolvimento para o meio rural no Brasil; 3. História social da propriedade da terra; 4. Organização social, ação coletiva e representação política dos trabalhadores rurais no Brasil e na América Latina; 5. Organização, ação e representação política do patronato rural e agroindustrial no Brasil; 6. Organizaçãoes internacionais e políticas públicas para o agro latino-americano; 7. Questão agrária e reforma agrária no Brasil e na América Latina

Líderes: João Marcio Mendes Pereira (UFRRJ/ICHS) e Cesar Augusto Da Ros (UFRRJ/ICHS)

Pesquisadores: Cesar Augusto da Ros (UFRRJ), Clifford Andrew Welch (UNIFESP), Edilson Antônio de Souza (UNEMAT), Elione Silva Guimarães (Arquivo Histórico de Juiz de Fora), Everton Lazzaretti Picolotto (UFSM), Graciela Bonassa Garcia (UFRRJ), João Márcio Mendes Pereira (UFRRJ), Marcio Antonio Both da Silva (UNIOESTE), Marcos Botton Piccin, Paulo Roberto Raposo Alentejano (UERJ), Sergio Sauer (UnB), Vanderlei Vazelesk Ribeiro (UNIRIO), Henry Veltmeyer (Saint Mary’s University, Canadá), Luciano Concheiro Bórquez (Universidad Autónoma Metropolitana – Xochimilco, México), Luís Daniel Hocsman (Universidad Nacional de Córdoba), Miguel Carter (American University, EUA) e Saturnino M. Borras Jr. (Institut of Social Studies, Holanda; Transnational Institute, Holanda; China Agricultural University, China).

 

9. Filosofia da História

Página no CNPq

Objetivos: Gerar interdisciplinaridade entre a História e a Filosofia atráves de pesquisas teóricas; estabelecer intercâmbio com outras instituições que tenham pesquisadores desenvolvendo pesquisa na mesma área; atender uma carência que há nesta área do saber no Brasil; introduzir alunos das instituições de ensino envolvidas à pesquisa.

Líder: José Nicolao Julião (UFRRJ)

Pesquisadores: Adriana Barreto de Souza (UFRRJ), Antonio Augusto Madureira de Pinho (UERJ), Dario Alves Teixeira Filho (UFRRJ), Luis Edmundo de Souza Moraes (UFRRJ), Maria Emilia Monteiro Porto (UFRN), Volnei Edson dos Santos (UEL).

 

10. Relações de Poder, Trabalho e Movimentos Sociais

Página no CNPq

Objetivos: O grupo dedica-se à realização de pesquisas sobre a temática das relações de poder, do trabalho e dos movimentos sociais em perpectiva histórica. Vincula-se à linha de pesquisa de mesmo nome do programa de pós-graduação em história da UFRRJ e participa do núcleo de pesquisa interdisciplinar Trabalho, Política e Sociedade do Instituto Multidisciplinar, unidade acadêmica da UFRRJ em Nova Iguaçu. Participa ativamente do debate historiográfico internacional e nacional, bem como como do desenvolvimento de experiências de desenvolvimento de políticas públicas relacionadas ao tema. Tem como um dos seus objetivos a construção de um Centro de Documentação e Memória Social da Baixada Fluminense no futuro campus do Instituto Multidisciplinar da UFRRJ.

Líder: Alexandre Fortes (UFRRJ)

Pesquisadores: Alexandre Fortes (UFRRJ), Álvaro Pereira do Nascimento (UFRRJ), Caetana Maria Damasceno (UFRRJ), Carlos Eduardo Coutinho da Costa (UFRRJ), Cláudia Regina de Paula (UFRRJ), Fabiane Popinigis (UFRRJ), Jean Rodrigues Sales (UFRRJ), Paulo Roberto Ribeiro Fontes (FGV), Rafael Affonso de Miranda Alonso (UFRRJ).

 

11. História Social do Trabalho

Página no CNPq

Objetivos: Destina-se a estreitar vínculos entre os componentes de um grupo de pesquisa que vem atuando em conjunto desde 1991, quando se formou reunindo cinco mestrandos do Programa de Pós-Graduação em História da Unicamp, todos com concentração de pesquisa em História Social do Trabalho. Depois das dissertações, vieram as teses de doutorado, sobreveio em seguida a docência e os atuais desafios do ensino e da pesquisa. Este grupo, pensado para dar visibilidade às atividades coletivas efetivadas ao longo dos anos e também para atualizar aspectos importantes dos percursos dos professores aqui reunidos, dispondo-os em uma rede, tem por vocação o debate, a formação de recursos humanos, a gestão de espaços institucionais de ensino, a docência e a pesquisa em História Social. Tem foco permanente na experiência da classe trabalhadora no Brasil mas mantém interfaces e realiza análises comparativas nos âmbitos da História Contemporânea Geral e da História Latino-Americana. Além do grande número de publicações (artigos, coletâneas, capítulos em coletâneas, livros, etc.), este grupo também está congregado, no âmbito editorial, na Comissão Editorial Coleção da História do Povo Brasileiro, cujos títulos reexaminam, com excelência de saber, episódios e processos marcantes de nossa História. O grupo dedica-se também à editoria de dossiês em periódicos científicos de História e à organização de coletâneas sobre temáticas relacionadas ao seu foco de estudos. Quanto à pós-graduação, o grupo atua em vários programas, o que o caracteriza como uma rede interinstitucional voltada à promoção da excelência na pesquisa e à formação de pesquisadores.

Líderes: Alexandre Fortes (UFRRJ) e Antonio Luigi Negro (UFBa)

Pesquisadores: Alexandre Fortes (UFRRJ), Antonio Luigi Negro (UFBa), Fernando Teixeira da Silva (UNICAMP), Helio da Costa (Instituto Observatório Social), José Roberto Franco Reis (FIOCRUZ), Murilo Leal Pereira Neto (UNIFESP), Paulo Roberto Ribeiro Fontes (FGV).

 

12.  Estudos Históricos Latino-Americanos

Página no CNPq

Objetivos: O objetivo do Grupo de Pesquisa consiste em estabelecer um espaço abrangente de reflexão centrado em estudos históricos sobre a América Latina. As suas quatro linhas de pesquisa contemplam distintas perspectivas e abordagens sobre a América Latina que perpassam as áreas da História Política, História Social e História das Ideias sem o estabelecimento de quaisquer fronteiras rígidas entre as diferentes especialidades. Institucionalmente busca-se o desdobramento dos esforços dos pesquisadores na montagem de um Laboratório de História da América Latina no IM da UFRRJ. Entre os resultados objetivos esperados das atividades de pesquisa constam a apresentação e publicação de trabalhos acadêmicos dos professores pesquisadores e alunos da graduação e pós-graduação em revistas e outras publicações acadêmicas, sistematizar as reflexões produzidas por seus integrantes, além da colaboração de outros professores e alunos em um revista eletrônica.

Líderes: Rafael Affonso de Miranda Alonso (UFRRJ) e Graciela Bonassa Garcia (UFRRJ)

Pesquisadores: Alexandre Fortes (UFRRJ), Graciela Bonassa Garcia (UFRRJ), Jean Rodrigues Sales (UFRRJ), Rafael Affonso de Miranda Alonso (UFRRJ).

 

13. Sistemas escravistas na época moderna: economia, política e sociedade, séculos XVI e XIX

Página no CNPq

Objetivos: O grupo tem por objetivo o estudo das sociedades escravistas da época moderna entre os séculos XVI e XIX, notadamente aquelas implantadas na América portuguesa e na região do Caribe. Na historiografia acerca do tema, já é ponto pacífico que essas sociedades apresentavam uma complexidade de relações econômicas, políticas e socias cujas lógicas explicativas transcendem clássicas dicotomias como senhor versus escravos, trabalho versus lucro etc. Atualmente, sabe-se que o escravo agia na qualidade de ator social, com estratégias próprias voltadas quer para tornar sua vida em cativeiro o menos insuportável possível, quer para buscar a liberdade. Por outro lado, os senhores não podiam prescindir de estabelecer uma sutil e refinada negociação com seus cativos, pois deles dependiam para obtenção de poder de mando, prestígio social etc. Para além, tais sistemas, inseridos em sociedades de Antigo Regime, possuíam uma lógica econômica não necessariamente pautada pela ideia de lucro. O objetivo do grupo consiste em estudar essas sociedades por si mesmas e em perspectiva comparada, contribuindo para promover debates e discussões entre pesquisadores interessados no tema.

Líder: Carlos Leonardo Kelmer Mathias (UFRRJ)

Pesquisadores: Alexandre Vieira Ribeiro (UFF), Antonio Carlos Jucá Sampaio (UFRJ), Carlos Eduardo Coutinho da Costa (UFRRJ), Carlos Leonardo Kelmer Mathias (UFRRJ), Fernanda Fioravante Kelmer Mathias, João Luís Ribeiro Fragoso (UFRJ) e Juliano Tiago Viana de Paula.

 

14. Identidades, Hierarquias e Mobilidade na América Ibérica

Página no CNPq

Objetivos: O grupo foi constituído a partir da apresentação de mesas redondas em duas edições sucessivas dos encontros realizados pela Colonial American Studies Organization (CAS0-Georgetown University), organizadas, respectivamente, na Universidad San Francisco de Quito (2007) e na Universidade Federal de Minas Gerais (2008). A convergência destas iniciativas deu origem ao grupo em questão, que tem como objetivo desenvolver estudos nas áreas temáticas referentes às relações entre hierarquias e mobilidade, conforme indicam suas linhas de pesquisa. Conta ainda com pesquisadores estrangeiros que, pela natureza de seu trabalhos, demonstrem afinidade com a proposta. A partir de 2011 o grupo foi contemplado pela FAPERJ através do Edital de Projetos de Grupos Emergentes (PRONEM) para desenvolver o projeto Testamentos e hierarquias em sociedades escravistas ibero-americanas (séculos XVI-XVIII), que tem como objeto hierarquias e trajetórias de mobilidade social, próprias de sociedades escravistas ibero-americanas – a exemplo do Rio de Janeiro, de Minas Gerais e da Nova Espanha –, que podem ser analisadas através dos testamentos redigidos por ocasião da morte de pessoas de diferentes origens e segmentos sociais e econômicos, entre os séculos XVI e XVIII. Para a história do Estado do Rio de Janeiro, há uma grande lacuna no uso de testamentos e, por conseguinte, na compreensão dos modos pelos quais podem contribuir significativamente para o avanço do conhecimento historiográfico, em especial nos períodos seiscentista e setecentista e na sua comparação com outras localidades.

Líderes: Marcelo da Rocha Wanderley (UFF) e Roberto Guedes Ferreira (UFRRJ)

Pesquisadores: Anderson José Machado de Oliveira (UNIRIO), Carlos Leonardo Kelmer Mathias (UFRRJ), Claudia Rodrigues (UNIRIO), Eduardo França Paiva (UFMG), Marcelo da Rocha Wanderley (UFF), Marcio de Souza Soares (UFF),  Roberto Guedes Ferreira (UFRRJ), William de Souza Martins (UFRJ).

 

15. LINHAS – Grupo de pesquisa sobre Idade Média, Medievalismos e Estudos Narrativos

Link para o site: https://linhas-ufrrj.org/

Grupo de pesquisa vinculado à Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, formado por historiadores interessados em Idade Média, historiografia, estudos narrativos, religiosos e relações de poder.

Lideres: Marcelo Santiago Berriel e Clinio  de Oliveira Amaral

 

16 – LabQueer – Laboratório de estudos das relações de gênero, masculinidades e transgêneros.

Link http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/0771192263280358

Objetivos:

Analisar como os gêneros são construídos, negociados e subvertidos.

Focalizar as diversas relações (sociais, culturais, políticas, institucionais) entre os femininos e os masculinos, indagando como elas são historicamente forjadas.

Oferecer análises interdisciplinares em torno do gênero como categoria de análise, para além de sua dimensão performática.

Debater as implicações e desdobramentos do gênero na produção do conhecimento social, político e acadêmico.

Estudar  as masculinidades e as homossexualidades, destacando suas dimensões sociais, culturais e históricas.

Ampliar as noções e as experiências (sociais e históricas) das masculinidades e dos masculinos, para além daquelas organizadas pela heterossexualidade.

Positivar experiências de homens e mulheres transexuais e travestis.

Complexificar as relações entre sexualidade, identidades, orientações e gênero.

Estudar e investigar as chamadas sexualidades dissidentes.

Denunciar e analisar as históricas opressões, hostilidades, exclusões e violências  dirigidas às pessoas trans. Ao mesmo tempo, identificar, analisar e positivar as lutas, resistências, mobilizações e conquistas do movimento trans.

Coordenação: Fábio Henrique Lopes (UFRRJ/ICHS)

Pesquisadores: Alessandra de Andrade Rinaldi (UFRRJ), Fabiane Popinigis (UFRRJ), Fábio Henrique Lopes (UFRRJ), Luciana Gandelman (UFRRJ), Luciane da Costa Moás (UFRRJ), Margareth de Almeida Gonçalves (UFRRJ), Renata Rodrigues Brandão (UFRJ).

Linhas de Pesquisa:
Estudos de Gênero; Masculinidades e homossexualidade; Transgêneros e Sexualidades Dissidentes.

17-   Impérios Ibéricos no Antigo Regime: política, sociedade e cultura.

link: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/9057435985388071

Objetivos:

As perspectivas de pesquisa ressaltam que os Impérios ultramarinos na forma de ser da sua administração, governação e vida social no ultramar português e espanhol reproduzem as estruturas que dão forma e conteúdo ao Antigo Regime vivenciado por essas monarquias na Europa. Assim, ao considerarem as características essenciais dos países ibéricos nos Tempos Modernos, a pesquisa tem sinalizado para a natureza compósita da monarquia espanhola e pluricontinental da monarquia portuguesa e sua ordem sinodal, corporativa e jurisdicional que deu dinâmica aos seus Antigos Regimes.

Dessa forma, esse grupo de pesquisa propõe-se a discutir os elementos constitutivos e as formas de pensar o político nas monarquias ibéricas e as singularidades de suas conquistas ultramarinas, enfatizando a natureza e tessitura das redes sócio-políticas e governativas, resgatando determinadas hierarquias e trajetórias sociais que conferiam materialidade e governabilidade dos seus espaços ultramarinos.

Coordenação: Mônica da Silva Ribeiro

Pesquisadores: Beatriz Carvalho dos Santos (FMU); Carmen Margarida Oliveira Alveal (UFRN); Fabiano Vilaça dos Santos (UERJ); Hugo André Flores Fernandes Araújo (UFRJ); Jose Carlos Vilardaga (UNIFESP); João Henrique Ferreira de Castro (Colégio Pedro II); Marilia Nogueira dos Santos (Fundação Cesgranrio); Mônica da Silva Ribeiro (UFRRJ); Nauk Maria de Jesus (UFGD); Rafael Ivan Chambouleyron (UFPA).

18 – LAPETHI – Laboratório de Pesquisas em Teoria da História e Interdisciplinaridades 

Desenvolve pesquisas na área de Teoria da História, e no campo de relações da História com outras áreas interdisciplinares – incluindo as diversas áreas artísticas de expressão, como o Cinema, a Música, a Literatura e as Artes Visuais. Inclui pesquisadores da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, da Universidade Federal Fluminense, e também colaboradores estrangeiros (México e Israel), além da inclusão de discentes de diversos níveis de graduação e pós-graduação. O laboratório possui cinco linhas de pesquisa:

Cinema-História; História e Interdisciplinaridade; Teoria da História e Conceitos; Teoria da História e Experimentação; Teoria da História e Historiografia. O grupo desenvolve, a cada ano, um programa regular de Encontros entre seus participantes, Palestras e Cursos de Extensão oferecidos à comunidade acadêmica e a todos os interessados pelas suas temáticas.

 

Últimas Notícias

Defesa de dissertação de mestrado

  Discente: Patrick Antunes Menezes Titulo da dissertação: O ensino de história do tráfico de africanos escravizados no Brasil: abordagens leia mais

08/04/2020 - 10:00

Banca de defesa de dissertação de mestrado

Discente: THIRSO NAVAL COLVERO JUNIOR Orientadora: Rebeca Gontijo Teixeira Título da dissertação: O nascimento do Cinema Novo no Brasil e leia mais

08/04/2020 - 09:56

Banca de defesa de tese de doutorado

  Discente: Wallace Lucas Magalhães Orientador: João Márcio Mendes Pereira Título da tese: REFORMA AGRÁRIA SE FAZ COM HOMENS, NÃO leia mais

03/04/2020 - 14:11

Nota da Administração Central

  Nota da Administração Central 

14/03/2020 - 07:24

Resultado da Seleção Faperj nota 10

Resultado da Seleção Faperj nota 10

06/03/2020 - 17:11

Doutoranda do PPHR vai participar do Mark Claster Mamolen Dissertation Workshop class of 2020 na Universidade de Harvard

A doutoranda do Programa de Pós- Graduação em História da Rural, Ana Paula Cruz foi contemplada com uma das 16 leia mais

27/02/2020 - 13:45

mais notícias