Rio de Janeiro, 17 de novembro de 2019.
Integração com a sociedade e com o mercado de trabalho

A partir da iniciativa do MPGE e de ex-alunos, a partir de 2018 foi criado um espaço virtual para o fortalecimento da rede de emepegeanos no LinkedIn. De acordo com Marcelo Cerqueira Ramos (Turma 2011), atual Gerente de Vendas e Atacado na Mondeléz Internacional e um dos fundadores do grupo, trata-se de um Fórum para a reunião dos alunos e ex-alunos.

No dia 11/12/2018, também tivemos a presença de alunos, egressos e docentes no programa, conforme esse POST COM FOTO. A reunião ocorreu graças à visita de acompanhamento da CAPES ao programa, e resultou em um encontro entre gerações, unindo passado e futuro, e reforçando os laços de camaradagem que constituem o network do MPGE e, sobretudo, sua identidade de mestrado na modalidade profissional.

Alguns depoimentos de ex-alunos tem sido colhidos ao longo do quadriênio e reforçam os dados da pesquisa realizada com egressos em 2018, e descrita logo abaixo:

                    

Resumidamente, podemos dizer que o egresso do MPGE é um público predominantemente masculino, mas com forte presença feminina (70% / 30%) e com uma distribuição geracional equilibrada, com 65% dos egressos na faixa etária acima dos 41 anos de idade. Do ponto de vista da formação, 77% dos egressos decidiram cursar o MPGE após ter concluído um ou mais cursos de pós graduação lato sensu e 7% investiram em educação continuada, com 12 respondentes declarando terem concluído o doutorado, o que fornece elementos para a oferta de Doutorado na modalidade profissional em um futuro próximo.

É interessante observar a plasticidade do diploma do MPGE no que concerne às trajetórias de carreira dos egressos. Parte dos ex-alunos continuou ou mudou para atuação em empresas privadas (29,41%), uma parte continuou ou mudou para atuação em organizações públicas (35,29%) e 35,29% ingressaram na área acadêmica, desenvolvendo pesquisa e docência em universidades públicas ou privadas. Portanto, 69,23% dos respondentes atribuem um papel preponderante do MPGE e sua atuação no mercado de trabalho, sobretudo para ascensão profissional. 92% dos respondentes avaliam o MPGE entre “Bom” e “Excelente” e o perfil do egresso é formado por profissionais em cargos de liderança, com 70% dos respondentes com salários acima de 10 SM (salários mínimos).

Os respondentes da pesquisa atuam em diferentes organizações de natureza pública e privada, a saber (em ordem alfabética): Bndes; Cefet/Rj Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckov da Fonseca; CEFET-RJ; CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BARRA MANSA; Coca-Cola Uberlândia; Faculdade Internacional Signorelli; Feedback Assessoria e Consultoria Informática; Fiocruz; Frasce e Faetec; Fucape; HU-UFJF / Ebserh; IBM Brasil; IBMEC Educacional; IFRJ; Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro; Instituto Nacional de Câncer – INCA; Invepar; Mercato Contabilidade e Consultoria; Michelin; Ministério do Planejamento; Mondelez International; Neovia – Total Alimentos; Petrobras; POLICIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO; Prefeitura Municipal de Mesquita; PSA PEUGEOT CITROEN DO BRASIL; REAL GRANDEZA Fundação de Prev. e Assist. Social; Secretaria de Estado de Educação RJ; SOLACE INSTITUTE; UGB FERP; Universidade católica de Petrópolis; Universidade de Caxias do Sul; Vale; Willis Towers Watson.

Facebook

  • Esta é a Semana Nacional da Ciência e Tecnologia, e o PPGE promoverá uma das atividades planejadas ...

+ notícias
© 2012 - UFRRJ | Créditos Coinfo
Desenvolvedor: COINFO
E-mail: coinfosuporte@ufrrj.br