Histórico – 2019

Hospitalidade e lazer aplicados à casa de hóspedes Prof. Laerte Grisi
Resumo: A presente proposta se direciona a um programa de longo prazo para qualificar a gestão da hospitalidade e do lazer junto à Casa de Hóspedes Prof. Laerte Grisi. Nesse sentido, o programa de extensão apresenta suas justificativas lastreadas na aplicabilidade dos procedimentos da gestão em vias de construção, somados à política da Coordenadoria de Relações Internacionais e Interinstitucionais da UFRRJ (CORIN). Com vistas a implementar uma parceria de longo prazo, o programa tem por objetivo aprimorar os processos de gestão a mediar a atmosfera doméstica com o profissionalismo que é fundamental para mitigar possíveis erros na condução da hospitalidade pública neste espaço. Por fim, apresenta os métodos e as expectativas que são intencionadas para a consecução do mesmo.
Programa de Extensão – Hospitalidade e Lazer aplicados à Casa de Hóspedes Prof. Laerte Grisi

 

Economia criativa: fundamentos e contradições
Resumo: O presente projeto tenta iniciar junto à comunidade do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas o debate sobre Economia Criativa. Nesse sentido, para além dos conceitos e aplicações, o curso tende a dar uma visão crítica do tema para a comunidade ruralina e do entorno através de 4 encontros presenciais.
Projeto – Economia Criativa

 

Mostra a cara hotelaria!
Resumo: Muitos alunos do ensino médio acreditam que seguir seus estudos em nível superior é algo muito distante de suas realidades. Nesse sentido, atividades que visam apresentar dinâmicas e perfis de cursos de Instituições de Ensino Superior podem ser úteis para expor peculiaridades da vida acadêmica. Assim sendo, pensou-se em oportunizar, aos alunos do ensino médio de um CIEP situado no município de Seropédica, entorno na Universidade, a apresentação do Curso de Bacharelado em Hotelaria da UFRRJ, bem como propiciar a esses discentes uma visita às dependências da Universidade, especialmente onde as aulas do curso em questão ocorrem. Para tanto, será realizada, através de uma palestra, a apresentação da estrutura, de projetos (de pesquisa e extensão) e das perspectivas do mercado de trabalho no segmento de meios de hospedagem. Além disso, os discentes do participarão de uma atividade prática na Universidade, para conhecer um pouco das rotinas de um Laboratório de Alimentos e Bebidas. Cabe ressaltar que a ideia para desenvolver essa atividade nasceu a partir da vivência de alunos do primeiro período de Hotelaria que estudaram da rede pública de ensino, e vivenciaram a falta de informações detalhadas acerca das possibilidades de carreira e atividades dentro da Universidade. Além disso, os mesmos discentes realizaram contatos com professores do CIEP para viabilizar a ocorrência da atividade em questão.
Projeto – Mostra a cara Hotelaria

 

VII Semana Acadêmica do Curso de Hotelaria
Resumo: A semana acadêmica é um evento idealizado pelos alunos inscritos na disciplina de Planejamento e Organização de Cerimonial do curso de Hotelaria, sendo estes responsáveis por todo o planejamento, operacionalização e execução do evento. Durante as aulas da disciplina se estrutura todo o planejamento do evento tais como: escolha da data, local, horário, convite aos palestrantes, idealização do slogan e logomarca do evento, criação de comissões que ficam responsáveis por cada etapa do evento como: alimentos e bebidas, mídia, apoio e patrocínio, financeiro, logística. No semestre de 2019.1 os alunos organizaram a VII SEMAHUR nos dias 10, 11,12 e 13 de junho do ano corrente.
Relatório – VII Semana Acadêmica
Fotos:

 

Cursos de capacitação na área de alimentos
Resumo: Durante as aulas das disciplinas da área de Alimentos e Bebidas (A&B) são frequentes as dúvidas dos discentes acerca de aspectos relacionados à Ciência e à Tecnologia de Alimentos. Entretanto, como é imperativo o cumprimento do conteúdo das ementas das referidas disciplinas, muitas vezes torna-se inviável destinar a carga horária das aulas regulares a conteúdos que não constam nas ementas. Por conta da existência desse gap, surgiu a ideia de estruturar o presente Programa de Extensão, visando atender às referidas demandas dos alunos. Assim sendo, a presente proposta tem como o objetivo de ofertar cursos e oficinas contemplando temas como métodos de conservação e processamento de alimentos, análise sensorial e rotulagem.
Projeto – Capacitação na área de alimentos

 

Curso para condutor local com ênfase em turismo sustentável
Resumo: O curso de formação de Condutores Locais com Ênfase em Turismo Sustentável terá como finalidade a capacitação e qualificação profissional, com o fortalecimento da comunidade local, a partir, de atividades pedagógicas e extensionistas; o comprometimento com o papel social,
para a melhoria da qualidade de vida da população regional, que atuará para a diversificação dos serviços turísticos existente, sem a descaracterização do seu produto.
Cartaz – Curso Condutor Local

 

Dia do Hoteleiro: os caminhos da hospitalidade
Resumo: A presente atividade tenta iniciar junto à comunidade do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas o debate sobre os outros formatos de hospitalidade dentro da hotelaria. Nesse sentido, para além dos conceitos e aplicações, a atividade tende a instigar um debate com alguns representantes da sociedade que possuem conhecimento e experiência na área da hospitalidade para dar uma visão crítica do tema para a comunidade ruralina e do entorno através de 2 encontros presenciais.
Projeto – Dia do Hoteleiro 
Fotos:

Do campo à mesa: vivenciando o conceito “farm to fork”
Resumo: O conceito farm to fork (traduzido livremente para língua portuguesa através da expressão “do campo à mesa”) tem ganhado maior notoriedade nos anos recentes na área da alimentação humana, em função da ênfase às questões associadas à sustentabilidade e à segurança alimentar. Assim sendo, atividades que visam estudar uma matéria-prima desde seu manejo agrícola até a sua transformação em uma preparação culinária, pronta para o consumo, são relevantes. A motivação para a realização dessa atividade surgiu a partir de discentes do curso de Bacharelado em Engenharia Agronômica da UFRRJ, que articularam o desenvolvimento de um projeto de pesquisa para criação de produtos gastronômicos com o arroz vermelho cultivar ENA AR1601, uma matéria-prima cultivada no Instituto de Agronomia (IA). Para tanto, foi fechada uma parceria com o Instituto de Ciências Sociais Aplicadas (ICSA), através da área de Alimentos e Bebidas, do Curso de Bacharelado em Hotelaria, com vistas a propiciar uma pesquisa experimental focada no desenvolvimento de novos produtos alimentícios. Como etapa prévia a esse projeto, pensou-se em realizar um conjunto de atividades que visassem aproximar alunos de métodos de cultivo de matérias-primas agroecológicas e da inserção destas no processo de criação de fichas técnicas de preparação culinária. Assim sendo, serão realizados três encontros, com os seguintes objetivos: I) Ofertar uma imersão no Departamento de Fitotecnia (IA), onde os discentes poderão conhecer aspectos de interesse acerca do manejo agrícola de matérias-primas agroecológicas; II) Visitar um restaurante gastronômico em Campo Grande, Rio de Janeiro (Casa Tavares), para conhecer, junto a um chef de cozinha, como se desenvolve o processo criativo de uma ficha técnica gastronômica; III) Realizar um workshop abordando aspectos de interesse referentes ao desenvolvimento de produtos gastronômicos.
Projeto – Do campo a mesa

 

Normatização e rotinas para um laboratório de alimentos e bebidas
Resumo: Realizar atividades práticas no ensino superior representa uma alternativa para fomentar, junto aos alunos, formas de aplicar os conhecimentos obtidos em aulas expositivas. Assim, admite-se a relevância da adequação de todo laboratório destinado ao ensino às normas preconizadas pela legislação vigente. As questões que envolvem a segurança do alimento e a segurança do trabalho devem ser rotinas de laboratórios da área de alimentação, com objetivo de propiciar aulas práticas adequadas à formação satisfatória do discente. Os objetivos do presente trabalho serão: a) criar um manual de utilização do Laboratório de Alimentos e Bebidas destinado ao curso de bacharelado em Hotelaria da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), com ênfase em aspectos de segurança do alimento e segurança do trabalho; b) Realizar uma pesquisa de opinião semestral com os usuários do laboratório, visando identificar pontos fortes e fracos do referido espaço. Serão criados, como documentos anexos, os Procedimentos Operacionais Padronizados (POP), como parte do conteúdo do referido manual. Considerando as áreas de higiene de alimentos e segurança ocupacional, serão elaborados e implementados POP abordando assuntos como lavagem de mãos, higienização de hortifruti, higienização de bancadas, normas de indumentária e apresentação pessoal, manipulação segura de facas, uso seguro do forno e do fogão, uso do micro-ondas, uso de panelas de pressão. Além disso, serão criados formulários para organizar a utilização do espaço em questão por professores e discentes.
Projeto – Normatização de Rotinas

 

O segmento invisível e um direito “relegado”: trabalhadores terceirizados e o acesso ao lazer na UFRRJ
Resumo: Com vistas a prover uma análise sobre o acesso ao lazer por parte de trabalhadoras e trabalhadores terceirizados na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, o presente projeto de pesquisa apresenta uma proposta de elaboração de pesquisa com a aplicação de uma programação de recreação ao universo pesquisado. Nesse sentido, apresentam-se dados referentes ao processo de terceirização da força de trabalho em universidades, bem como ao lazer e sua posição coadjuvante enquanto demanda social. Por fim, propõem-se dentro dos marcos estabelecidos a criação em conjunto com quem se pesquisa de uma atividade de lazer.
Projeto – O segmento invisível

 

Seminário de Enoturismo da UFRRJ
Resumo: Por definição, o enoturismo (ou turismo do vinho) é a visitação aos lugares com presenças de eventos sobre vinho e uva, festivais vitivinícolas, adegas, vinhas e degustação da bebida e/ou principais experiências motivadoras aos turistas que uma região vitivinícola pode oferecer. A atividade enoturística é uma oportunidade dos produtores apresentarem seus produtos aos visitantes que vão conhecer uma certa região vitivinícola, e isto deve ser visto como um fator diferencial para promover o comércio da localidade. O enoturismo é um segmento que envolve os espaços destinados à recepção de visitantes em vinícolas, além de também envolver outras possibilidades como a visitação de museus sobre o vinho, os restaurantes enogastronômicos e os eventos que têm a enologia e a enogastronomia como temas. Com base na importância desse tema, propõe-se a realização do Seminário de Enoturismo da UFRRJ, que terá como o objetivo abordar aspectos de interesse acerca desse segmento turístico.
Projeto – Seminário de Enoturismo